Inicio | Acerca de la OEI | Cooperación | Formación | Publicaciones | Contactar
AECI

Inicio Educación Técnico Profesional

Países
Legislación
Competencia
Planes, programas y proyectos
Instituciones

Temas

Educación Técnico Profesional
Competencia
Cultura Emprendedora

Cooperación OEI

Objetivos estratégicos
Red de Expertos
Proyectos OEI

Datos destacados

SITEAL
Publicaciones
Enlaces
Eventos
Noticias
Contactar

Educación Técnico Profesional
Tema: Cultura Emprendedora

Suscripción gratuíta al boletín

Por Autores

A

B

C

D

E

F

G

H

I

J

K

L

M

N

Ñ

O

P

Q

R

S

T

U

V

W

X

Y

Z

 

B

ir al inicio

Basterretxea, Imanol /González, Ana / Olasolo, Aitziber / Saiz, María / Simón, Lola
Experiencias de creación de empresas en centros de formación profesional vascos
Este artículo tiene como finalidad analizar las experiencias desarrolladas para fomentar el espíritu emprendedor y la creación de empresas por parte de los alumnos, en el ámbito concreto de la Formación Profesional del País Vasco. En este sentido, se profundiza en las mejores prácticas existentes entre los centros de la Comunidad Autónoma Vasca, con el objetivo de difundir las experiencias excelentes a otros centros de formación europeos.
Revista Europea de Formación Profesional Nº 29. Centro Europeo para el Desarrollo de la Formación Profesional (CEDEFOP). Mayo - Agosto 2003

Brunner, José Joaquín / Elacqua, Gregory
Informe capital humano en Chile
El presente Informe proporciona un estado de situación del capital humano en Chile—su volumen, distribución, demanda y desempeño (Parte I) —y de los factores que inciden en su formación y renovación (Parte II). Adicionalmente, analiza el segmento de los profesionales y técnicos encargados de ejecutar las labores más intensas en conocimiento y el personal académico, científico y tecnológico a cargo de la generación y transmisión de dicho conocimiento a través del sistema nacional de innovación (Parte III). El núcleo del Informe está conformado por una exhaustiva revisión de los principales factores y variables que afectan la formación del capital humano en Chile; esto es, al funcionamiento de su sistema educacional en todos los niveles.
Universidad Adolfo Ibáñez. Mayo 2003

C

ir al inicio

Cruz Júnior, João Benjamim / Da Costa Araújo, Pedro / Machado Wolf, Sérgio / Ribeiro, Tatiana V. A.
Empreendedorismo e educação empreendedora: confrontação entre a teoria e prática
A prática do empreendedorismo mostra-se cada vez mais freqüente no Brasil como opção de carreira, frente às dificuldades socioeconômicas que assolam o país e reduzem as oportunidades para aqueles que querem ingressar no mercado de trabalho. No entanto, a prática do empreendedorismo convive com a falência de muitas organizações, em decorrência dos baixos níveis de educação e da desmotivação dos empresários para utilizarem ferramentas gerenciais capazes de profissionalizar suas atividades. Este artigo tem por objetivo identificar o grau de importância que os micro e pequenos empresários dão a essas ferramentas gerenciais, especificamente o plano de negócios, para a abertura e gestão de uma empresa. Considera-se que os conhecimentos relacionados com essas ferramentas gerenciais estão atrelados à formação acadêmica do empresário. Constata-se, ao final, a importância das instituições de ensino, principalmente dos cursos de administração, na capacitação dos estudantes para a atividade empreendedora. Além disso, verificou-se que, apesar de considerarem o plano de negócios uma ferramenta essencial para a gestão do empreendimento, ainda é grande a negligência dos empreendedores quanto à prática do planejamento.
Depertamento de Ciências da Educação. Universidade Federal de Santa Catarina. Octubre 2006

D

ir al inicio

Da Costa Araújo, Pedro / Fernandes Pereira, Maurício / Machado Wolf, Sérgio
Educação empreendedora no Brasil, uma confrontação com a prática
A prática do empreendedorismo mostra-se cada vez mais freqüente no Brasil como opção de carreira, frente às dificuldades sócio-econômicas que assolam o país e reduzem as oportunidades para aqueles que querem ingressar no mercado de trabalho. No entanto, a prática do empreendedorismo convive com a falência de muitas organizações, em decorrência dos baixos níveis de educação e da desmotivação dos empresários para utilizarem ferramentas gerenciais capazes de profissionalizar suas atividades. Este artigo tem por objetivo identificar o grau de importância que os micro e pequenos empresários dão a essas ferramentas gerenciais, especificamente o plano de negócios, para a abertura e gestão de uma empresa. Considera-se que os conhecimentos relacionados com essas ferramentas gerenciais estão atrelados a formação acadêmica do empresário. Constata-se, ao final, que, apesar de considerarem o plano de negócios e a educação formal como fatores importantes para a gestão de seu grande empreendimento, os empresários não se sentem estimulados a dedicarem seu tempo a aprendizagem de ferramentas gerenciais. Com base nesta constatação, questiona-se a relevância dos cursos de administração, perguntando-se se estão preparados para prover os estudantes a luz de uma educação empreendedora, que estimule e viabilize a utilização de ferramentas gerenciais, como o plano de negócios, para a sobrevivência e obtenção de resultados positivos pela empresa.
Documento presentado en el XVIII Congreso Latinoamericano sobre Espíritu Empresarial: "Oportunidad para las mayorías". Lima, Noviembre 2007

Da Costa Araújo, Pedro / Machado Wolf, Sérgio / Ribeiro, Tatiana V. A. / Cruz Júnior, João Benjamim
Empreendedorismo e educação empreendedora: confrontação entre a teoria e prática
A prática do empreendedorismo mostra-se cada vez mais freqüente no Brasil como opção de carreira, frente às dificuldades socioeconômicas que assolam o país e reduzem as oportunidades para aqueles que querem ingressar no mercado de trabalho. No entanto, a prática do empreendedorismo convive com a falência de muitas organizações, em decorrência dos baixos níveis de educação e da desmotivação dos empresários para utilizarem ferramentas gerenciais capazes de profissionalizar suas atividades. Este artigo tem por objetivo identificar o grau de importância que os micro e pequenos empresários dão a essas ferramentas gerenciais, especificamente o plano de negócios, para a abertura e gestão de uma empresa. Considera-se que os conhecimentos relacionados com essas ferramentas gerenciais estão atrelados à formação acadêmica do empresário. Constata-se, ao final, a importância das instituições de ensino, principalmente dos cursos de administração, na capacitação dos estudantes para a atividade empreendedora. Além disso, verificou-se que, apesar de considerarem o plano de negócios uma ferramenta essencial para a gestão do empreendimento, ainda é grande a negligência dos empreendedores quanto à prática do planejamento.
Depertamento de Ciências da Educação. Universidade Federal de Santa Catarina. Octubre 2006

Diniz Sátiro, Maria Christine / Nobre Galvão, Débora / Geane de Albuquerque, Francisca / Façanha Câmara, Samuel / Teixeira Bastos, Adriana
Empreendedorismo e Educação: o caso do Projeto Empreendedorismo na Escola
O presente artigo tem como objetivo discutir e compreender a contribuição de programas de empreendedorismo para jovens como proposta de formação de uma nova mentalidade que busca, não somente no emprego, respostas para problemas de geração de renda, precarização das relações trabalhistas, mas também alternativas de sustentabilidade e desenvolvimento da capacidade de empregabilidade.
Universidad ICECI, Noviembre 2004

Dolabela, Fernando
Ensino de empreendedorismo na Educação Básica como instrumento do desenvolvimento local sustentável. A metodología pedagogía empreendedora
Este texto descreve o conteúdo e relata resultados da aplicação da metodologia Pedagogia Empreendedora para o ensino de empreendedorismo na Educação Básica, vinculada a tecnologias de desenvolvimento social local sustentável. O presente artigo alerta ainda para o risco de práticas educacionais nesse campo reproduzirem processos que alimentam as diferenças sociais, discorre sobre a importância do capital social para o afloramento do espírito empreendedor e para a ação empreendedora e aborda o empreendedorismo sob a ótica da democracia, cooperação e rede, consideradas, ao lado do empreendedorismo, como aminoácidos do desenvolvimento.
Agosto 2004

F

ir al inicio

Façanha Câmara, Samuel / Teixeira Bastos, Adriana / Diniz Sátiro, Maria Christine / Nobre Galvão, Débora / Geane de Albuquerque, Francisca
Empreendedorismo e Educação: o caso do Projeto Empreendedorismo na Escola
O presente artigo tem como objetivo discutir e compreender a contribuição de programas de empreendedorismo para jovens como proposta de formação de uma nova mentalidade que busca, não somente no emprego, respostas para problemas de geração de renda, precarização das relações trabalhistas, mas também alternativas de sustentabilidade e desenvolvimento da capacidade de empregabilidade.
Universidad ICECI, Noviembre 2004

Félix, Sérgio Tiago / Melo e Silva de Almeida Ribeiro, Ana / Pinto de Vasconcelos, Mafalda Ana Paula
€ Básico Investir no Futuro. Projecto de acção-formação o empreendedorismo no ensino básico
Este projecto pretende então, fomentar, junto de jovens alunos, algumas práticas que lhes permitam no futuro, compreender melhor o mercado, e torná-los mais próactivos e interventivos enquanto cidadãos.
Janeiro 2007

Fernandes Pereira, Maurício / Da Costa Araújo, Pedro / Machado Wolf, Sérgio
Educação empreendedora no Brasil, uma confrontação com a prática
A prática do empreendedorismo mostra-se cada vez mais freqüente no Brasil como opção de carreira, frente às dificuldades sócio-econômicas que assolam o país e reduzem as oportunidades para aqueles que querem ingressar no mercado de trabalho. No entanto, a prática do empreendedorismo convive com a falência de muitas organizações, em decorrência dos baixos níveis de educação e da desmotivação dos empresários para utilizarem ferramentas gerenciais capazes de profissionalizar suas atividades. Este artigo tem por objetivo identificar o grau de importância que os micro e pequenos empresários dão a essas ferramentas gerenciais, especificamente o plano de negócios, para a abertura e gestão de uma empresa. Considera-se que os conhecimentos relacionados com essas ferramentas gerenciais estão atrelados a formação acadêmica do empresário. Constata-se, ao final, que, apesar de considerarem o plano de negócios e a educação formal como fatores importantes para a gestão de seu grande empreendimento, os empresários não se sentem estimulados a dedicarem seu tempo a aprendizagem de ferramentas gerenciais. Com base nesta constatação, questiona-se a relevância dos cursos de administração, perguntando-se se estão preparados para prover os estudantes a luz de uma educação empreendedora, que estimule e viabilize a utilização de ferramentas gerenciais, como o plano de negócios, para a sobrevivência e obtenção de resultados positivos pela empresa.
Documento presentado en el XVIII Congreso Latinoamericano sobre Espíritu Empresarial: "Oportunidad para las mayorías". Lima, Noviembre 2007

Ferreira Amura, José
Formación de emprendedores: una propuesta de abordaje metodológico tridimensional para identificar el perfil del emprendedor
El texto investiga e identifica tres dimensiones de actuación del emprendedor, así como las interrelaciones entre las mismas. La hipótesis principal es que es posible identificar el perfil del emprendedor desde el conocimiento de los resultados de su actuación emprendedora y de las áreas directamente relacionadas con esos resultados. La hipótesis subyacente es que el comportamiento emprendedor es un fenómeno social e institucional y no es un atributo individual inmanente.
Universidad Federal de Santa Catarina. Florianópolis, Abril 2003

Filion, Louis Jacques
Um roteiro para desenvolver o empreendedorismo
A idéia de empreendedorismo, e mais particularmente a idéia de criação de empresas, constitui uma peça chave no desenvolvimento de toda sociedade e a base de criação de sua riqueza. Constitui, do mesmo modo, o meio mais apropriado de se valorizar a maior riqueza natural de uma sociedade: os seus recursos humanos. Um país deve, entretanto, além de investir toda sua energia e recursos, começar uma reflexão no sentido de melhor planificar o seu desenvolvimento empreendedor. É nesta perspectiva que este texto é apresentado. O objetivo aqui exposto consiste em elaborar um caminho empreendedor. Este exercício é realizado a partir de um conjunto de recomendações agrupadas em torno de dez temáticas principais. E visa evidenciar um dos maiores recursos inexplorados de uma sociedade: o potencial empreendedor dos seus cidadãos.
Artigo apresentado no Forum iniciativa Brasil para a Inovação (FIBRA). Fortaleza, Ceará, Maio 2006

G

ir al inicio

Gallardo Paz, Eliana
El rol de la Formación Técnica en el desarrollo emprendedor: Formación técnica de jóvenes que abandonaron el sistema escolar
Organización de Estados Iberoamericanos (OEI), Quinta Reunión de Organismos e Instituciones de Formación Técnica Profesional de América Latina y El Caribe. Quito - Ecuador, del 15 al 18 de junio de 2005

García Sanz, Óscar
Hacia la competencia general de promoción del espíritu emprendedor y su inserción en el Sistame Nacional y Autónomico de cualificaciones profesionales
Febrero 2005

Geane de Albuquerque, Francisca / Façanha Câmara, Samuel / Teixeira Bastos, Adriana / Diniz Sátiro, Maria Christine / Nobre Galvão, Débora
Empreendedorismo e Educação: o caso do Projeto Empreendedorismo na Escola
O presente artigo tem como objetivo discutir e compreender a contribuição de programas de empreendedorismo para jovens como proposta de formação de uma nova mentalidade que busca, não somente no emprego, respostas para problemas de geração de renda, precarização das relações trabalhistas, mas também alternativas de sustentabilidade e desenvolvimento da capacidade de empregabilidade.
Universidad ICECI, Noviembre 2004

González, Ana / Olasolo, Aitziber / Saiz, María / Simón, Lola / Basterretxea, Imanol
Experiencias de creación de empresas en centros de formación profesional vascos
Este artículo tiene como finalidad analizar las experiencias desarrolladas para fomentar el espíritu emprendedor y la creación de empresas por parte de los alumnos, en el ámbito concreto de la Formación Profesional del País Vasco. En este sentido, se profundiza en las mejores prácticas existentes entre los centros de la Comunidad Autónoma Vasca, con el objetivo de difundir las experiencias excelentes a otros centros de formación europeos.
Revista Europea de Formación Profesional Nº 29. Centro Europeo para el Desarrollo de la Formación Profesional (CEDEFOP). Mayo - Agosto 2003

Guzmán Cuevas, Joaquín / Liñán Alcalde, Francisco
Una aproximación a la educación para el espíritu empresarial
La promoción de la actividad empresarial se considera hoy en día un instrumento de primer orden para mejorar la competitividad y el grado de desarrollo de las economías. La educación empresarial se está erigiendo en una herramienta muy destacada en este sentido. Sin embargo, existen notables diferencias entre la forma de concebir esa actividad formativa en EEUU y en Europa. Este artículo analiza esas dos concepciones de la educación empresarial y profundiza en las consecuencias prácticas de esa divergencia.
Boletín económico de Información Comercial Española (ICE) N° 2854. Septiembre 2005

K

ir al inicio

Kourilsky, Marilyn
Educação empreendedorial: oportunidade em busca de um currículo
Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia. Janeiro 2000

L

ir al inicio

Liñán Alcalde, Francisco / Guzmán Cuevas, Joaquín
Una aproximación a la educación para el espíritu empresarial
La promoción de la actividad empresarial se considera hoy en día un instrumento de primer orden para mejorar la competitividad y el grado de desarrollo de las economías. La educación empresarial se está erigiendo en una herramienta muy destacada en este sentido. Sin embargo, existen notables diferencias entre la forma de concebir esa actividad formativa en EEUU y en Europa. Este artículo analiza esas dos concepciones de la educación empresarial y profundiza en las consecuencias prácticas de esa divergencia.
Boletín económico de Información Comercial Española (ICE) N° 2854. Septiembre 2005

M

ir al inicio

Machado Wolf, Sérgio / Da Costa Araújo, Pedro / Fernandes Pereira, Maurício
Educação empreendedora no Brasil, uma confrontação com a prática
A prática do empreendedorismo mostra-se cada vez mais freqüente no Brasil como opção de carreira, frente às dificuldades sócio-econômicas que assolam o país e reduzem as oportunidades para aqueles que querem ingressar no mercado de trabalho. No entanto, a prática do empreendedorismo convive com a falência de muitas organizações, em decorrência dos baixos níveis de educação e da desmotivação dos empresários para utilizarem ferramentas gerenciais capazes de profissionalizar suas atividades. Este artigo tem por objetivo identificar o grau de importância que os micro e pequenos empresários dão a essas ferramentas gerenciais, especificamente o plano de negócios, para a abertura e gestão de uma empresa. Considera-se que os conhecimentos relacionados com essas ferramentas gerenciais estão atrelados a formação acadêmica do empresário. Constata-se, ao final, que, apesar de considerarem o plano de negócios e a educação formal como fatores importantes para a gestão de seu grande empreendimento, os empresários não se sentem estimulados a dedicarem seu tempo a aprendizagem de ferramentas gerenciais. Com base nesta constatação, questiona-se a relevância dos cursos de administração, perguntando-se se estão preparados para prover os estudantes a luz de uma educação empreendedora, que estimule e viabilize a utilização de ferramentas gerenciais, como o plano de negócios, para a sobrevivência e obtenção de resultados positivos pela empresa.
Documento presentado en el XVIII Congreso Latinoamericano sobre Espíritu Empresarial: "Oportunidad para las mayorías". Lima, Noviembre 2007

Machado Wolf, Sérgio / Ribeiro, Tatiana V. A. / Cruz Júnior, João Benjamim / Da Costa Araújo, Pedro
Empreendedorismo e educação empreendedora: confrontação entre a teoria e prática
A prática do empreendedorismo mostra-se cada vez mais freqüente no Brasil como opção de carreira, frente às dificuldades socioeconômicas que assolam o país e reduzem as oportunidades para aqueles que querem ingressar no mercado de trabalho. No entanto, a prática do empreendedorismo convive com a falência de muitas organizações, em decorrência dos baixos níveis de educação e da desmotivação dos empresários para utilizarem ferramentas gerenciais capazes de profissionalizar suas atividades. Este artigo tem por objetivo identificar o grau de importância que os micro e pequenos empresários dão a essas ferramentas gerenciais, especificamente o plano de negócios, para a abertura e gestão de uma empresa. Considera-se que os conhecimentos relacionados com essas ferramentas gerenciais estão atrelados à formação acadêmica do empresário. Constata-se, ao final, a importância das instituições de ensino, principalmente dos cursos de administração, na capacitação dos estudantes para a atividade empreendedora. Além disso, verificou-se que, apesar de considerarem o plano de negócios uma ferramenta essencial para a gestão do empreendimento, ainda é grande a negligência dos empreendedores quanto à prática do planejamento.
Depertamento de Ciências da Educação. Universidade Federal de Santa Catarina. Octubre 2006

Melo e Silva de Almeida Ribeiro, Ana / Pinto de Vasconcelos, Mafalda Ana Paula / Félix, Sérgio Tiago
€ Básico Investir no Futuro. Projecto de acção-formação o empreendedorismo no ensino básico
Este projecto pretende então, fomentar, junto de jovens alunos, algumas práticas que lhes permitam no futuro, compreender melhor o mercado, e torná-los mais próactivos e interventivos enquanto cidadãos.
Janeiro 2007

Ministerio da Educaçao de Portugal
Competências chave para o empreendedorismo. Definições operacionais e indicadores comportamentais
Documento elaborada por Central Business para o Ministério da Educação, Direcção-Geral de Inovação e de Desenvolvimento Curricular
Abril 2006

N

ir al inicio

Nobre Galvão, Débora / Geane de Albuquerque, Francisca / Façanha Câmara, Samuel / Teixeira Bastos, Adriana / Diniz Sátiro, Maria Christine
Empreendedorismo e Educação: o caso do Projeto Empreendedorismo na Escola
O presente artigo tem como objetivo discutir e compreender a contribuição de programas de empreendedorismo para jovens como proposta de formação de uma nova mentalidade que busca, não somente no emprego, respostas para problemas de geração de renda, precarização das relações trabalhistas, mas também alternativas de sustentabilidade e desenvolvimento da capacidade de empregabilidade.
Universidad ICECI, Noviembre 2004

O

ir al inicio

Olasolo, Aitziber / Saiz, María / Simón, Lola / Basterretxea, Imanol / González, Ana
Experiencias de creación de empresas en centros de formación profesional vascos
Este artículo tiene como finalidad analizar las experiencias desarrolladas para fomentar el espíritu emprendedor y la creación de empresas por parte de los alumnos, en el ámbito concreto de la Formación Profesional del País Vasco. En este sentido, se profundiza en las mejores prácticas existentes entre los centros de la Comunidad Autónoma Vasca, con el objetivo de difundir las experiencias excelentes a otros centros de formación europeos.
Revista Europea de Formación Profesional Nº 29. Centro Europeo para el Desarrollo de la Formación Profesional (CEDEFOP). Mayo - Agosto 2003

P

ir al inicio

Pinto de Vasconcelos, Mafalda Ana Paula / Félix, Sérgio Tiago / Melo e Silva de Almeida Ribeiro, Ana
€ Básico Investir no Futuro. Projecto de acção-formação o empreendedorismo no ensino básico
Este projecto pretende então, fomentar, junto de jovens alunos, algumas práticas que lhes permitam no futuro, compreender melhor o mercado, e torná-los mais próactivos e interventivos enquanto cidadãos.
Janeiro 2007

R

ir al inicio

Ribeiro, Tatiana V. A. / Cruz Júnior, João Benjamim / Da Costa Araújo, Pedro/ Machado Wolf, Sérgio
Empreendedorismo e educação empreendedora: confrontação entre a teoria e prática
A prática do empreendedorismo mostra-se cada vez mais freqüente no Brasil como opção de carreira, frente às dificuldades socioeconômicas que assolam o país e reduzem as oportunidades para aqueles que querem ingressar no mercado de trabalho. No entanto, a prática do empreendedorismo convive com a falência de muitas organizações, em decorrência dos baixos níveis de educação e da desmotivação dos empresários para utilizarem ferramentas gerenciais capazes de profissionalizar suas atividades. Este artigo tem por objetivo identificar o grau de importância que os micro e pequenos empresários dão a essas ferramentas gerenciais, especificamente o plano de negócios, para a abertura e gestão de uma empresa. Considera-se que os conhecimentos relacionados com essas ferramentas gerenciais estão atrelados à formação acadêmica do empresário. Constata-se, ao final, a importância das instituições de ensino, principalmente dos cursos de administração, na capacitação dos estudantes para a atividade empreendedora. Além disso, verificou-se que, apesar de considerarem o plano de negócios uma ferramenta essencial para a gestão do empreendimento, ainda é grande a negligência dos empreendedores quanto à prática do planejamento.
Depertamento de Ciências da Educação. Universidade Federal de Santa Catarina. Octubre 2006

Robson Mamede, Ronney
Educação Em Empreendedorismo Como Fator de Desenvolvimento Econômico: Uma Proposta Para o Município de Campo Grande-MS
Universidade Para o Desenvolvimento do Estado e da Região do Pantanal (UNIDERP), Setembro 2005

S

ir al inicio

Saiz, María / Simón, Lola / Basterretxea, Imanol / González, Ana / Olasolo, Aitziber
Experiencias de creación de empresas en centros de formación profesional vascos
Este artículo tiene como finalidad analizar las experiencias desarrolladas para fomentar el espíritu emprendedor y la creación de empresas por parte de los alumnos, en el ámbito concreto de la Formación Profesional del País Vasco. En este sentido, se profundiza en las mejores prácticas existentes entre los centros de la Comunidad Autónoma Vasca, con el objetivo de difundir las experiencias excelentes a otros centros de formación europeos.
Revista Europea de Formación Profesional Nº 29. Centro Europeo para el Desarrollo de la Formación Profesional (CEDEFOP). Mayo - Agosto 2003

T

ir al inicio

Teixeira Bastos, Adriana / Diniz Sátiro, Maria Christine / Nobre Galvão, Débora / Geane de Albuquerque, Francisca / Façanha Câmara, Samuel
Empreendedorismo e Educação: o caso do Projeto Empreendedorismo na Escola
O presente artigo tem como objetivo discutir e compreender a contribuição de programas de empreendedorismo para jovens como proposta de formação de uma nova mentalidade que busca, não somente no emprego, respostas para problemas de geração de renda, precarização das relações trabalhistas, mas também alternativas de sustentabilidade e desenvolvimento da capacidade de empregabilidade.
Universidad ICECI, Noviembre 2004

Teixeira Liberato, Antonio Carlos
Empreendedorismo na escola pública: despertando competências, promovendo a esperança
A palavra Empreendedorismo geralmente é associada à capacidade de criar e gerir empresas, aproveitar oportunidades, ter sucesso, gerar emprego, renda e riqueza. Mas para o autor, empreendedorismo vai muito mais além do que tudo isso; pressupõe, acima de tudo, a realização do indivíduo por meio de atitudes de inquietação, ousadia e proatividade na sua relação com o mundo.
SEBRAE/RN, Junhio 2007

 

ir al inicio