OEI | Metas 2021 | Formación | Boletín | Novedades | Convocatorias | Contactar RSS Twitter G + Facebook OEI Canal YouTube
Cargando

OEI

Educación | Ciencia | Cultura

Brasil - Craques na matemática são premiados


Compartir en facebook

André Macieira da Costa, de Minas Gerais, Camila Ramalho Almeida, da Bahia, e Marcelo Silveira Pereira, do Ceará, foram os representantes dos medalhistas da Olimpíada Brasileira de Matemática das Escolas Públicas (Obmep) que tiveram encontro na manhã desta terça, 26, no Instituto Nacional de Matemática Pura e Aplicada (Impa), no Rio de Janeiro, com o ministro da Educação, Fernando Haddad. Cerca de 200 medalhistas reuniram-se com ministro na manhã de hoje. Eles estão na cidade para participar, à tarde, da cerimônia de premiação da edição de 2007, que terá a presença do presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva.

Os representantes falaram da importância da Obmep como forma de incentivar o ensino da matemática. “A matemática precisa deixar de ser a vilã das matérias. Pode ser divertida e trazer reconhecimento ao aluno”, disse Camila. Para Marcelo, a disciplina nunca é citada como a melhor. Segundo ele, os alunos sempre falam nas outras matérias e fazem da matemática “a pior do mundo”. Ganhador de medalhas nas três edições, André afirma que o incentivo ao estudo da matemática passa pela Obmep.

Segundo os medalhistas, as fórmulas para a boa participação nas olimpíadas são conseqüência das boas notas na escola: bons professores, estímulo dos pais desde cedo e não olhar a disciplina como algo muito difícil.

O ministro Fernando Haddad lembrou-se de um professor de matemática que trabalhava a questão de forma lúdica e desafiadora ao salientar que a olimpíada, com o foco na matemática, contribui para ampliar o horizonte da educação brasileira. Falou ainda da Olimpíada da Língua Portuguesa, lançada nacionalmente no dia 19. De acordo com o ministro, as duas olimpíadas, compreendidas no Plano de Desenvolvimento da Educação (PDE), ajudam a qualificar a educação brasileira.

De forma descontraída, Haddad disse aos estudantes que era mais difícil estar ali como vencedor da Obmep do que na Seleção Brasileira — uma alusão ao fato de 17 milhões de alunos terem participado da olimpíada. Segundo ele, o desafio do Ministério da Educação é fazer o resultado dos medalhistas chegar a todas as escolas públicas do país.

Ao final, indagado por um aluno sobre a questão da formação de professores, Haddad relatou todo o esforço do MEC nesse sentido, com a criação do piso nacional e com o trabalho da Coordenadoria de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes/MEC), que terá como nova função formular a política de preparação de professores da educação básica. Um dos exemplos citados foi a Universidade Aberta do Brasil (UAB), que tem como prioridade a formação de professores para essa etapa do ensino.

Recorde — A terceira edição da Obmep teve um número recorde de participantes. Estiveram envolvidos 17,3 milhões de alunos, 38,5 mil escolas e 98% dos municípios do país. A competição foi criada em 2005 para estimular o estudo da matemática e identificar jovens talentos. A primeira Obmep teve a participação de 10,5 milhões de alunos de 31 mil escolas. A segunda edição contou com 14 milhões de estudantes de 32,6 mil instituições de ensino.

Além das medalhas de ouro, prata e bronze para os vencedores, todos os premiados receberão bolsas de iniciação científica do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq). Também serão concedidos certificados de menção honrosa a até 30 mil alunos.

A iniciativa é dirigida a alunos da quinta à oitava série (sexto ao nono ano) do ensino fundamental e a alunos do ensino médio das escolas públicas municipais, estaduais e federais. A inscrição é feita pelas escolas, que concorrem a prêmios, assim como professores e municípios. Os professores são contemplados com cursos de aperfeiçoamento e as escolas, com computadores portáteis e livros. Os municípios com maior pontuação recebem troféus.

A ação é promovida pelos ministérios da Ciência e Tecnologia e da Educação, em parceria com o Impa e a Sociedade Brasileira de Matemática (SBM).

28 de febrero de 2008

Subir | Volver a Noticias |

Volver a Ciencia

 

Filtrar Noticias

  - Todas las noticias

Mostrar únicamente noticias de:

  - Otras
- Biblioteca digital
- Educación para la ciudadanía
- Evaluación de la Educación
- Educación
- Educación Artística, Cultura y Ciudadanía
- Década de la Educación por la Sostenibilidad
- Sala de Lectura. IBERTIC
- IBERTIC: Instituto Iberoamericano de TIC y Educación
- Ciencia y Universidad
- Formación docente
- Género
- Cooperación
- Revista Iberoamericana de Educación
- Cultura
- Noticias OEI Buenos Aires
- Alfabetización y Educación de Adultos
- Educación Técnico Profesional
- IBERLECTURA: Fomento de la Lectura
- Educación Inclusiva
- Infancia y Educación inicial

Últimas noticias OEI

26 de agosto de 2016
La OEI apoyará el Proceso de Paz en Colombia

Más información [+]

24 de agosto de 2016
El Secretario General de la OEI, Paulo Speller, visita Buenos Aires

Más información [+]

4 de agosto de 2016
El proyecto "Ventanillas Únicas" Perú en la Televisión Iberoamericana

El proyecto "Ventanillas Únicas" Perú en la Televisión Iberoamericana

Más información [+]

21 de julio de 2016
AYUDA EN ACCIÓN Y LA OEI UNEN FUERZAS PARA LLEVAR EL PROYECTO “LUCES PARA APRENDER” A MOZAMBIQUE

Más información [+]

18 de julio de 2016
Red de Escuelas Rurales Luces para Aprender galardonada por la Fundación COTEC

Más información [+]

0 | 5 | 10 | 15 | 20 | 25 | 30 | 35 | 40 | ... | 160



Áreas de Cooperación

OEI - Educación
OEI - Ciencia
OEI - Cultura



Desarrollos Institucionales

CAEU
IDIE
IBERTIC
     
Formación
Publicaciones
Biblioteca Digital
     
Observatorio CTS
IBEROTEC
Cumbres
     
RIE
Revista CTS
SITEAL
     
subir webmail subir
© Organización de Estados Iberoamericanos 2011. Actualizado el 17-Sep-2015 Desarrollo y mantenimiento: asenmac