Bogotá Líder 2017

A OEI recebe quatro dos vencedores do Bogotá Lider 2017 em Madri

Educação . 12/12/2017
Tamaño del texto + -

Durante o mês de novembro, quatro dos vencedores do  Bogotá Lider 2017 visitaram a Espanha. Entre os dias 12 e 19 de novembro, em Madri, eles puderam participar de diversas atividades relacionadas às áreas de trabalho a que pertencem suas organizações: a inclusão de pessoas com deficiência, a proteção animal, o estilo de vida vegano e o ambientalismo e a proteção dos recursos hídricos.

No dia 12 de novembro, Rosemberg Morales Cruz, Laura Natalia Reina Gómez, Catalina Reyes Vargas e Cristian Fernando Tavera Amado chegaram a Madri para dar início a uma semana intensa e repleta de experiências enriquecedoras.

A agenda começou na Secretaria-Geral da Organização de Estados Ibero-Americanos para a Educação, a Ciência e a Cultura (OEI), onde os técnicos e gestores de diferentes áreas apresentaram as atividades que iriam realizar durante sua permanência na capital. Além disso, os quatro jovens tiveram a oportunidade de expor os seus projetos aos seus colegas, para que eles pudessem conhecer o trabalho realizado na Colômbia.

Os projetos venecedores

Catalina Reyes, de 21 anos, é presidente do Consciência Animal Uniandina, um grupo de estudantes da Universidade dos Andes, em Bogotá, que nasceu em 2013. O grupo busca promover um estilo de vida vegano por meio de redes de divulgação, do apoio entre os restaurantes da região e da conscientização do problema do especismo.

Laura Natalia Reina Gómez tem 23 anos e é líder de um grupo estudantil da Pontifícia Universidade Javeriana de Bogotá, denominado Proteção Animal Javeriana. Esta organização juvenil pretende contribuir para o desenvolvimento de ações em saúde pública voltadas para os animais. Para atingir esse propósito, eles procuram desenvolver campanhas promocionais em defesa dos animais, oferecer à sociedade cursos de primeiros socorros para animais e promover o ensino de técnicas de salvamento.

Com apenas 19 anos, Rosemberg Morales Cruz é porta-voz da Fundação Fantasia, uma associação que desenvolve o projeto “Jovens sem Limites”. Esta iniciativa busca viabilizar as habilidades dos jovens com deficiência por meio de danças culturais na cidade de Bogotá, em Bosa. Mediante as experiências culturais, o processo de socialização é trabalhado para eliminar estereótipos.

Fundação Manigua é presidida por Cristian Fernando Tavera Amado, de 25 anos. Esta Fundação cultural desenvolveu o projeto “De poncho e chapéu: Um super convênio para o meio ambiente”, focado na proteção do meio ambiente e dos recursos hídricos do Riacho San Cristóbal, situado no bairro de Usaquén, em Bogotá. A iniciativa possui um carismático herói chamado Super Convênio.

Atividades em Madri

A primeira visita realizada pelos jovens colombianos foi à Organização Internacional da Juventude. Lá, os quatro vencedores conheceram o funcionamento desta organização internacional, que trabalha para reforçar as habilidades dos jovens, gerar conhecimento sobre sua realidade atual e incluir os jovens em seu meio.

Entre as atividades relacionadas à proteção animal e ao meio ambiente, Laura, Catalina e Cristian puderam vivenciar e trocar experiências com diversas Associações e Organizações, tais como a  Fundação Alma AnimalEnergias sem Fronteiras, o Partido Animalista Contra o Maltrato Animal (PACMA) ou o Greenpeace.

Mas uma das mais destacadas foi a visita à Associação de Proteção Nacional Amigos dos Animais (ANAA), onde jovens ativistas foram recebidos por Conny Duarte, responsável pelas denúncias e pela área jurídica de abrigo dos animais. Na  ANAA, os bogotanos visitaram as instalações onde a Associação cuida dos cachorros, gatos e porcos resgatados. Além disso, eles aprenderam como funcionam os processos de adoção, a legislação espanhola relativa aos animais e os programas que a Associação desenvolve em termos de conscientização e formação.

No que diz respeito às atividades de inclusão de pessoas com deficiência, Rosemberg visitou várias organizações, tais como o Comitê Espanhol de Representantes de Pessoas com Deficiência (CERMI), a Confederação Espanhola de Pessoas com Deficiência Física e Orgânica (COCEMFE) e a Federação de Organizações em favor de Pessoas com deficiência intelectual ou do desenvolvimento de Madri.

Uma das atividades mais enriquecedoras foi a visita à Fundação Down Madri, que trabalha há mais de 26 anos na defesa do direito à vida e à dignidade das pessoas com síndrome de Down, colaborando na sua formação, na busca de trabalho ou na promoção da vida independente.

Outra atividade que foi de grande valor para Rosemberg foi a visita à Associação Dan-Zass, uma organização que oferece aulas e cursos de música, dança e teatro para pessoas com deficiência intelectual, desenvolvendo um projeto que está totalmente relacionado com o programa "Jovens sem Limites" da Fundação Fantasia. Na Dan-Zass, Rosemberg participou de uma aula de dança de crianças de 10 anos, com os quais compartilhou suas experiências e desfrutou de sua paixão, a dança.

Sobre o projeto

O Bogotá Líder é uma iniciativa do Instituto de Participação e Ação Comunitária (IDPAC) de Bogotá, que visa promover e viabilizar os projetos das organizações juvenis do Distrito, que estejam orientados a trabalhar em benefício da comunidade. O Bogotá Lider inaugurou sua primeira edição em 2016 e desde o início recebeu uma intensa colaboração da Organização dos Estados Ibero-americanos. Os 20 projetos vencedores recebem como prêmio um intercâmbio de experiências no exterior, que é acolhido pelos Escritórios Nacionais da OEI na Argentina, no México, na Guatemala, no Peru e no Uruguai, bem como pela Secretaria-Geral da Espanha.

Fotos do projeto