OEI

Está en:
OEI - CREDI - Boletín de Novedades - Julio 2005


BOLETIM TÉCNICO DO SENAC

Acceso revista electrónica:

Vol. 31, nº 1 janeiro/abril de 2005

Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial, SENAC


SUMÁRIO

Miragem do emprego. O emprego sempre foi o consolo de crescimento econômico capitalista. As remunerações podiam ser muito insatisfatórias, a par da concentração de renda nunca debelada, mas pelo menos havia emprego, a ponto se falar da sociedade do emprego ou da sociedade do salário. Hoje isto tornou-se miragem. Pleno emprego nunca existiu, a não ser muito esporadicamente, em momento especiais, como no inicio do welfare state. Agora nem pensar. Faz parte da estrutura da economia competitiva globalizada crescer sem aumenta o emprego, porque produção e uso intensivos conhecimento facultam a lógica da mais-valia relativa: explora-se menos a força do que a inteligência do trabalhador. Pode-se facilmente produzir mais e melhor com menores custos da mão-de-obra. Torna-se tarefa impossível pretender colocar no mercado dez milhões de desempregados, porque, se isto ocorresse, a economia deixaria de ser competitiva, há que grande parte deles não está devidamente qualificada. O neoliberalismo parece nos levar a um impasse. Pedro Demo 4

Certificación y reconocimiento del aprendizaje: viejos problemas, nuevos desafíos. O artigo revisa brevemente os antecedentes das ações de certificação das capacidades laborais realizadas por instituições de formação profissional da região latino-americana e caribenha; faz menção à concepção atual do conceito de certificação e às diferentes concepções desse termo, associado ao crescimento econômico, competitividade, produtividade, assim como à configuração e desenvolvimento do capital humano. Descreve o potencial dos mecanismos de certificação como um veículo motivador do aprendizado permanente; revista as novas concepções que, em relação à certificação, a Recomendação nº 195 da OIT explicita, e finalmente, analisa alguns dos principais desafios que são enfrentados na institucionalização de sistemas de reconhecimento de saberes e competências. Fernando Vargas Zuñiga 18

Entrevista

Acácia Zeneida Kuenzer. Inaugurando a seção ENTREVISTA do Boletim Técnico, duas das maiores expressões da Educação Profissional no Brasil e na América Latina analisam a pedagogia do trabalho no contexto da acumulação flexível. A profa. Acácia Esclarecer aqui, os conceitos de “exclusão includente” e inclusão excludente” e sua adoção na perspectiva dos mundo do trabalho e da educação. Neise Deluiz 32

O professor da educação profissional: que perfil, corresponde aos desafios contemporáneos?. Relaciona as características da era contemporânea inscrita na modernidade “líquida” que está a exigir flexibilidade, leveza, fluidez, aceleração, criatividade dos processos de produção e dos profissionais neles envolvidos. Discute os impactos das transformações paradigmáticos no mundo do trabalho, na produção, na sociedade, na educação profissional e tecnológica. Descreve o novo perfil do professor de educação profissional técnica, resultado de pesquisa desenvolvida junto a professores e dirigentes da modalidade no brasil. Discorre sobre a formação necessária ao professor para a construção desse perfil exigido pela contemporaneidade. Cleunice M. Rehem 38

Educação formal nas empresas: um desafio para os diferentes atores. Aborda a presença formal no âmbito das empresas brasileiras, mostrando sua importância como uma das condições para definição de padrões de empregabilidade e de competitividade. Para tanto, destaca-se o peso das demandas oriundas do mundo do trabalho para a definição de programas e projetos que visam a ampliar a escolaridade da força de trabalho, fator fundamental para o desenvolvimento das novas qualificações e competências profissionais requeridas. Rosa Elisa Mirra Barone, Maria Rita Aprile 48

São Paulo como cidade de serviços e o processo de profissionalização da hotelaria. Apresenta dados e informações visando a demonstrar como São Paulo vem se consolidando como cidade de serviços, no panorama da nova etapa do capitalismo mundial, vivendo processo semelhante ao de outras importantes cidades do mundo. Toma a hotelaria – um dos setores de atividade terciária em maior crescimento, especialmente a partir da década de 1990 – para analisar como vem se produzindo a profissionalização nesse campo, que tipo de público atrai, que espécie de formação está sendo oferecida e que desafios esse movimento representa para o mercado de trabalho e para os profissionais. Rosemary Roggero, Flávia Calabrez 58

Resenha 72

Publicações 74


FICHA BIBLIOGRÁFICA

TÍTULO REVISTA: Boletim técnico do SENAC [en línea, http://www.senac.br/informativo/bts/]
PUBLICACIÓN: Río de Janeiro [Rua Dona Mariana 48, Botafogo, 22280-020]: SENAC, Centro de Documentação Técnica, 1981-
ENTIDAD RESPONSABLE: Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial [Rio de Janeiro, Brasil], SENAC. Centro de Documentação Técnica
NOTAS: Cuatrimestral. - Cambia de formato en 1993
COMPRENDE: [1981 f.1]1982-1988[1989 f.1]1990[1991 f.3]1992-1994[1995 f.4]1998-2004[2005 n.1]-
DESCRIPTORES: Brasil; Formación profesional; Educación
PAÍS/ORGANISMO: Br
IDIOMA: Por
ISSN: 0102-549X
TIPO DOCUMENTO: Periódica
LOCALIZACIÓN: CREDI, Madrid, Es
SIGNATURA: BRA.I.R
MFN 0062
FECHA ENT.: 10-06-2005


 

© Organización de Estados Iberoamericanos para la Educación, la Ciencia y la Cultura