Inicio | Acerca de la OEI | Cooperación | Formación | Publicaciones | Contactar

Biblioteca Digital de la OEI - CREDI
Boletín de Novedades 123 - Abril 2007

Boletín 123

Acceder al índice

Contactar

 


BOLETIM TÉCNICO DO SENAC

Acceso revista electrónica:

Vol. 32, nº 3 setembro/dezembro de 2006

Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial, SENAC


 

SUMÁRIO

Epistemología y educación (Breve trazo) de Platón a Hegel. Neste ensaio, defende-se a idêia de que a educação e a epistemologia estão numa relação necessária. Desde suas origens, o abjeto da filosofia ão é em absoluto um objeto – ou um determinado conjunto deles -, mas e todo. Dizer que a tarefa da filosofía é pensar o todo –ou o ser- será extremamente chocante, aínda mais para uma mentalidade moderna. A educação não é mera transmissão de conhecimentos. Neste sentido, não requer “uma epistemologia” para cumprir adequadamente essa tarefa. Ao contrário, toda educação é produzida no seio de uma epistemologia, de uma metafísica. Que a filosofía tenha sido reduzida ao tamanho e posição da epistemologia foi o resultado de um processo prolongado de enfreaquecimento e decomposição. Sergio Espinosa Proa 4

Ética em turismo. Aborda o tema “Educação profissiona para o turismo” sob o viés da ética na socieade pós-moderna. A partir da análise dos três princiios da educação profissional para o turismo estabelecidos pelos novos parâmetros curriculares do MEC (estética da sensibilidade, ética da identidade e política da igualdade), alinhados com as virtudes da prudência, temperaná, coragem e justiá são apontados nomeadamente os prontos de converglência entre ética e o chamado “turismo sustentável”. A proposta é reconhecer a interdisciplinaridade que é própria do setor turismo como saber que compõe as Ciências Humanas e estar, portanto, sujeito às mudanças de paradigmas que acontecem nas sociedades. Com essa abordagem, objetiva-se excluir visões reducionistas que pretendem segmentar o fenômeno do turismo, perdiendo, desta forma, o que lhe é icerente, isto é, sua complexidade. Nely Wyse 24

Entrevista

A gastronomia como patrimônio cutlural e fator de desenvolvimiento turístico. Nessa matéria, Antonio Henrique e Gloria López discutem o conceito da gastronomía nacional como patrimônio cultural, e de que forma a gastronomia pode funcionar como motor do turismo e fator de desenvolvimento sustentável. Glória López fala da experiência mexicana na introdução do novo conceito de patrimônio cultural imaterial, dos impactos da globalização nas culinárias locai, e do papel da educação profissional na defesa da identidade cultural. Analisa a influência das grandes empresas multinacionais na padronização de alimentos e na descaracterização dos cardápios e hábitos alimentares dos povos latinos, acarretando consegüentemente a perda da identidade nacional. Gloria López Morales entrevistada por Antonio Henrique Borges Paula 36

Certificação profissional: avanços e entraves dez anos depois. Uma parceria entre a OIT e o Ministério do Trabalho e Emprego permitiu, a partir de 1996, a criação de um fórum de discussões sobre a certificação profissional no Brasil, reunindo setores com intersse significativo no tema. A iniciativa teve seguimento com a formalização de uma comissão inter-governamental para estudar a criação de um Sistema Nacional de Certificação Profissional. Nesse tempo a cerificação profissional tem ganho terreno como instrumento de regulação do mercado de trabalho e de reforó dos projetos de desenvolvimento da qualidade da produção e dos serviós no país. As questões de justiça social permeiam as discussões e os esforços de implementação dos programas. Em síntese, o artigo procura retartar esse persurso e analisar alguns resultados. João Carlos Alexim 40

A questão do financiamento e precarização do ensino na EAFB/PE na década de 90. Este trabalho é parte de uma pesquisa de mestrado que buscou analisar as implicações da Reforma da Educação Profissional da década de 90 na Escola Agroténcia Federal de Barreiros/PE. Evidenciou-se com a pesquisa que a problemática do financiamento, ou seja, a ausência de investimento em recursos materiais e recursos humanos na implantação da reforma –um dos fatores que contrubuiu fortamente para a precarização e desqualifacação do ensino na referida instituição de ensino. Karla Reis Gouveia 48

Modernização, ciência e tecnologia na “Universidade do Terceiro Milénio”: perspectivas para o desenvolvimento regional. Examina a concepção de universidade pública proposta por Darcy Ribeiro com a criação da Universidade Estadual do Norte Fluminense, que nasce sob o signo polêmico de porta-voz da civilzação emergente e berço do pensamento autônomo a acelerar o desenvolvimento regional. Para Tanto, enfrentamos os paradoxis mesmos da relação entre tecnologia, modernização e autonomia cultural que exigem, também, uma nova resposta a dilemas teórico-epistemológicos. Defendemos que um projeto de transformação não se pensa desvinculado do embate cotidiano entre governos, cientistas, empresários e trabalhadores. Adelia Maria Miglievich Ribeiro, Paulo Sérgio Ribeiro da Silva Júnior 60

Publicações 74

 

FICHA BIBLIOGRÁFICA

TÍTULO REVISTA: Boletim técnico do SENAC [en línea, http://www.senac.br/informativo/BTS/index.asp]
PUBLICACIÓN: Río de Janeiro [Rua Dona Mariana 48, Botafogo, 22280-020]: SENAC, Centro de Documentação Técnica, 1981-
ENTIDAD RESP.: Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial [Rio de Janeiro, Brasil], SENAC. Centro de Documentação Técnica
NOTAS: Cuatrimestral. - Cambia de formato en 1993
COMPRENDE: [1981 f.1]1982-1988[1989 f.1]1990[1991 f.3]1992-1994[1995 f.4]1998-2005[2006 n.1,2,3]-
DESCRIPTORES: Brasil; Formación profesional; Educación
PAÍS/ORGANISMO: Br
IDIOMA: Por
ISSN: 0102-549X
TIPO DOCUMENTO: Periódica
LOCALIZACIÓN: CREDI, Madrid, Es
SIGNATURA: BRA.I.R
MFN 0062
FECHA ENT.: 10-04-2007

[Subir]

Índice 123

Principal de la OEI | Biblioteca Digital