Está en:
OEI - CREDI - Boletín de Novedades - Octubre 2000 -

OEI

Organización
de Estados
Iberoamericanos

Para la Educación,
la Ciencia
y la Cultura

Boletín de Novedades CREDI - OEI
Número 45 - Octubre 2000

BOLETIM TÉCNICO DO SENAC

Vol. 26, nº 2 maio/agosto de 2000

Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial, SENAC

SUMÁRIO

Novos cenários produtivos e a educação profissional: a perspetiva das centrais sindicais. Niese Deluz, Donaldo Bello de Souza e Marco Aurélio Santana 2
O artigo buscou identificar o entendimento atual das três Centrais Sindicais (CUT,CGT e FS) sobre o processo de reestruturação produtiva em curso no país, suas implicações para a Educação Profissional e as formas de ação sindical neste novo cenário. Procurou-se, igualmente, analisar as concepções das Centrais sobre as relações entre Educação Geral e Formação Profissional, a Educação de Jovens e Adultos e a Educação Sindical. A análise dos posicionamentos das Centrais Sindicais evidenciou que ocorre um duplo movimento: de um lado, a separação estrutural e, de outro, a aproximação conjuntural em termos de encaminhamento de propostas. Os desafios postos pelo processo de reestruturação produtiva têm levado as Centrais a atuarem de modo incisivo e propositivo no mundo da educação, mas estas continuam enfrentando a questâo de como se inserir nos debates e disputas de projetos no interior da sociedade, sem que isto represente a erosão de seus princípios político-ideológicos.

Qualificação versus competência. Maria da Conceição Calmor Arruda 18
O novo modelo de qualificação profissional não só rompe com o paradigma de qualificação anterior, que privilegiava a especialização, como também com o modelo comportamental requerido ao trabalhador. O silêncio e a fragmentação de tarefas dão lugar à comunicação e à interatividade. Identifica-se a definição de um novo patamar de qualificação, vinculado ao savoir-faire dos trabalhadores, ao ambiente subjetivo do sujeito: abstração, criatividade, dinamismo, comunicação, etc. E à emergência do modelo da competência, que privilegia a atuação individual e a vivência socio-econômica e cultural do indivíduo.

Educação profissional-seis faces de um mesmo tema. Léa Depresbiteris 28
Seis caminhos, seis rotas diferentes para tentar explicar vias principais e alguns atalhos desse intrincado tema da educação profissional no Brasil. No primeiro caminho percorre-se um pouco da história dessa modalidade de educação, reservada de início às classes menos favorecidas. Um segundo caminho tenta analisar a educação profissional nos dias de hoje em seu estreito vinculo com uma formação a serviço do mercado, um retorno implacável, a pesar de uma nova roupagem, do tecnicismo. Iniciativas legais relacionadas à educação profissional são discutidas no caminho três, com alguma ênfase para a nova Lei de Diretrizes de Bases 9.336/96. Conceitos polissêmicos como: polivalência, habilidades, entre outros, são a tônica do caminho quatro. Um percurso numa dimensão mais pedagógica é a característica do caminho cinco. O sexto e último caminho deveria ter ido mais longe no tema avaliação da aprendizagem, mas tratou do tema numa rápida passagem.

Sobre a relação histórica entre escola e sistema produtivo: desafios cualificacionais. Lucídio Vianchetti e Isilda Campaner Palangana 40
As radicais transformações que estão perpassando o mundo do trabalho colocam em xeque concepções e práticas tradicionais de empresários, educadores, empregados e estudantes. Já vai distante a época em que havia um tempo para estudar, para separar e outro para colocar em prática saberes quase inalterados, apreendidos em outro espaço-tempo. Formação permanente é o reclamo dos dias de hoje, tanto para quem está no chamado mercado de trabalho, quanto para aqueles que pretendem ser por ele absorvidos e outros que almejam nele manter-se. As empresas estão sendo desafiadas a se transformarem em organizações qualificastes; as escolas e universidades a saírem dos seus muros e criarem interfaces com o mundo do trabalho. O resgate histórico desse processo de distanciamento-aproximação entre empresas e instituições educacionais e a discussão de desafios que envolvem esse relacionamento e a discussão que envolvem esse relacionamento dos dias de hoje é o que nos propomos neste trabalho.

Breve reflexão sobre as relações entre novas demandas de qualificação e formação profissional no movimento do capitalismo contemporâneo. Rosemary Toggero 52
O texto analisa o debate atual em torno das novas demandas de qualificação e formação profissional no movimento do capitalismo contemporâneo, a partir de um enfoque acerca das funções sociais da educação, em suas relações com o sistema ocupacional, bem como com as políticas educacionais, influenciadas pelo setor moderno da economia e pelos organismos supranacionais.

Publicações 64

Senac Notícias 66

FICHA BIBLIOGRÁFICA

TÍTULO REVISTA: Boletim técnico do SENAC
PUBLICACIÓN: Río de Janeiro [Rua Dona Mariana 48, Botafogo, 22280-020] : SENAC, Centro de Documentação TéCnica, 1981-
ENTIDAD RESPPONSABLE: Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial [Rio de Janeiro, Brasil], SENAC. Centro de Documentação Técnica
NOTAS: Cuatrimestral. - Cambia de formato en 1993
COMPRENDE: [1981 f.1]1982-1988[1989 f.1]1990[1991 f.3]1992-1994[1995 f.4]1998-1999[2000 n.1,2]-
DESCRIPTORES: Brasil; Formación profesional; Educación
PAÍS/ORGANISMO: Br
IDIOMA: Por
ISSN: 0102-549X
TIPO DOCUMENTO: Periódica
LOCALIZACIÓN: CREDI, Madrid, Es
SIGNATURA: BRA.I.R
MFN 0062
FECHA ENT.: 06-10-2000

Índice Boletín 45 Índice de Revistas
CREDI Más datos correo electrónico: credi@oei.es

Buscador    Mapa del sitio    Contactar
Página Inicial OEI

Buscador | Mapa del sitio | Contactar
| Página inicial OEI |