OEI

Está en:
OEI - CREDI - Boletín de Novedades - Mayo 2003


Boletim Técnico do Senac

Acceso revista electrónica

Vol. 28, nº 2 janeiro/abril de 2002

Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial, SENAC


Sumário

Conhecimento e compotências no trabalho e na escola. Este artigo, com base em pesquisa de campo realizada na Refinaria Presente Getúlio Vargas, da Pedtrobrás, localizada na Região Metropolitana de Curitiba, e nas categorias trabalho teórico e atividade, propõe-se a discutir a afirmação de Perrenoud, incorporada pelas diretrizes nacionais para a educação básica e profissional, de que as competências se desenvolvem na escola. Para Facê-lo, toma a categoria prácis para mostrar que o trabalho teórico e as atividades práticas, embora se articulem, guardam especificidades que permitem distinguir diferentes espaós e práticas formativas para o seu desenvolvimento. Acacia Zeneida Kuenzer 2

Zonas de inovação e contextos formativos para competências crítico-reflexivas. O estudo parte das mudanças no mundo do trabalho e no mundo da vida, e discutte as repercussões dessas na formação dos professores, afirmando um contexto formativo e innovador dentro do qual os saberes e competências encontrem espaços para a inovação, a contrução e a reconstrução. Discutimos o sinal dos tempos representado pelas competências, registrando não apenas uma idéia que se impõe, mas também todas as contradições, ambigüidades e possibilidades que tal noção apresenta. Propomos, enfim, o diálogo entre diversos paradigmas formativos, que garantam o devido espaço para a arte, a reflexão, a ciências e a filosofia. Vitangelo Plantamura 12

Dinâmicas de complexificação e simplificação do trabalho em meio ao processo de reestruturação produtiva no Brasil: possíveis impactos na busca de possíveis diferenciações existentes em torno da adoção de inovações em plantas industriais mais expostas às exigências dos mercados internacionais e aquelas mais voltadas ao mercado local. Como conclusão mais geral, é possivel afirmar que em ambos os setores focalizados o processo de reestruturação produtiva se caracteriza mais pela adoção massiva de inovações organizacionais do que tecnológicas, notadas em maior grau e intensidade no setor que dirige seus produtos aos mercados internacionais. Enquanto as inovações tecnológicas estariam acarretando, sobremaneira, a simplicação do trabalho, as de natureza organizacional imprimiriam nele maior complexificação. Donaldo Bello de Souza 22

Lei de Inovação Tecnológica: críticas e contribuições. A Lei de Inovação Tecnológica encaminhada ao Congresso Nacional, em agosto de 2002, , estabelece medidas de incentivo à pesquisa e à inovação, objetivando superart gargalos à inovação, estimular o empreendedorismo científico e tecnológico, aumentar a competitividade e permitir a conquista de mercados externos. Este artogo trata de contribuir com a referida Lei, assinalando campos e temas não considerados. Entre outros, enfatiza que a importância de investir em recursos humanos não se restringe ao fato de que, dessa forma, é possivel contribuir na formação da igualdade e da solidariedade, mas também porque assim se cria racionalidade econômica, poís a educação e a capacitação no longo prazo constituem as mais importantes forças catalisadoras do progresso técnico, da competitividade e do desenvolvimento. Carlos Cortez Romero 34

Educação a distância: regulamentação e educacional nos currículos escolares. Leonel Tractenberg. A regulamentação da educação a distância pela LDB, de 1996, e por documentos normativos complementares. Aborda temas como credenciamento institucional, autorização de cursos e questão avaliativa, referidos à validade de certificados e diplomas. O conhecimento das normas debe ser relacionado ao Projeto Pedagógico da Sociedade e à necessidade de qualidade socialmente referenciada. A consistência das ações depende de acompanhamento e criteriosa avaliação, com resultados divulgados. Surgirão, assim, parâmentros de revisão de regras e normas para ralização significativa da qualidade. Francisco José da Silveira Lobo Neto 44

Contribuições para inserção da orientação profissional e educacional nos currículos escolares. A pesar de cintribuir para trajetórias profissionais e da vida mais caudáveis e satisfatórias, no Brasil, a aforta da orientação profissional (OP) é realtivamente pequena, em geral restrita a um enfoque clínico/psicoterápico. Ao invés, o enfoque pedagógico/pcicoprofilático, que pode tomar a forma de programas de educação para a carreira e/ou de temas transversais integrados ao currículo escolar, é o mais adequado frente às complexas transformações do mundo da educação e do trablaho. Este artigo destaca a importància da reflexão sobre as ideologias fundamentadoras das práticas curriculares de OP; descreve as principais abordagens em OP; e, por fim, sugere um esquema posicionado essas abordagens sefundo as orientações ideológicas. Leonel Tractenberg 56

Publicações 63

Senac notícias 64


Ficha bibliográfica

TÍTULO REVISTA: Boletim técnico do SENAC [en línea, http://www.senac.br/boletim]
PUBLICACIÓN: Río de Janeiro [Rua Dona Mariana 48, Botafogo, 22280-020]: SENAC, Centro de Documentação Técnica, 1981-
ENTIDAD RESPONSABLE: Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial [Rio de Janeiro, Brasil], SENAC. Centro de Documentação Técnica
NOTAS: Cuatrimestral. - Cambia de formato en 1993
COMPRENDE: [1981 f.1]1982-1988[1989 f.1]1990[1991 f.3]1992-1994[1995 f.4]1998-2001[2002 n.1,2]-
DESCRIPTORES: Brasil; Formación profesional; Educación
PAÍS/ORGANISMO: Br
IDIOMA: Por
ISSN: 0102-549X
TIPO DOCUMENTO: Periódica
LOCALIZACIÓN: CREDI, Madrid, Es
SIGNATURA: BRA.I.R
MFN 0062
FECHA ENT.: 18-04-2003


 

© Organización de Estados Iberoamericanos para la Educación, la Ciencia y la Cultura