PROJECTO EDUCAÇÃO,  ARTE E CULTURA (EAeC)

 

O objetivo geral do projeto é incorporar a ação cultural da OEI aos ODS mediante a universalização, fortalecimento e visibilidade da educação artística e por meio das artes e da cultura no currículo da região ibero-americana, nos níveis iniciais, básicos e intermediários; potencializando também as competências para o século XXI: criatividade, senso crítico, colaboração e empatia.

 Trata-se de identificar iniciativas de referência na esfera formal da educação obrigatória que promovam as artes e a cultura nas propostas curriculares e pedagógicas e que promovam entre os alunos o exercício de uma cidadania ativa, crítica e participativa a partir das artes e da cultura.

 As principais linhas de ação do projeto são:

 I. Elaborar o instrumento de coleta de experiências relevantes em EAeC

 Nos últimos anos, essa proposta tem sido reforçada dentro dos sistemas de ensino da região para a formação nas disciplinas STEAM (sigla em inglês para sintetizar as áreas de aprendizagem de ciência, tecnologia, engenharia e matemática, incorporando o A para as artes). Diante do mercado de trabalho que as novas gerações terão de enfrentar, espera-se que esta seja uma área de especial importância.

Esta é uma área em que a OEI gerou e proporcionou importantes reflexões e discussões no âmbito de especialistas sobre o assunto, mesmo quando houve pouca incidência na adoção efetiva de políticas públicas sobre o tema. Entretanto, a educação para as artes e a educação por meio das artes e da cultura são perspectivas que fazem parte de apostas de inovação educacional em escolas públicas e privadas nos países da região onde há flexibilidade curricular.

Em 2019, a OEI, com o apoio de seus 18 escritórios, visa identificar, analisar, sistematizar e documentar experiências significativas de EAeC nos sistemas educacionais dos países ibero-americanos. A estratégia tem como objetivo compreender as apostas e condições que têm favorecido o desenvolvimento desses casos, a fim de construir evidências baseadas em suas próprias experiências e, a partir daí, fomentar a sua replicação e escalabilidade na região.

O ponto de partida é a elaboração de um instrumento que sirva de base para a identificação, documentação e sistematização dessas experiências relevantes sobre educação, arte e cultura na Ibero-América. Neste sentido, foi iniciada a tarefa de desenvolver um formulário de coleta e análise de dados, bem como o protocolo que deve acompanhar o processo. O objetivo é orientar e apoiar ministérios, secretarias e institutos de educação e cultura, universidades, organizações da sociedade civil e equipes dirigentes de escolas.

Para este fim, foram realizados workshops em quatro países: Buenos Aires, Bogotá, Montevidéu e Quito, com a participação dos principais atores envolvidos: ministérios da educação e cultura, secretarias e institutos de educação e cultura, universidades, organizações da sociedade civil e equipes dirigentes de escolas. Como resultado destes focos de discussão e análise, será iniciado o trabalho piloto nestes quatro países: Argentina, Colômbia, Equador e Uruguai, mediante a elaboração de um instrumento padronizado de coleta de informações e um plano de abordagem do protocolo de ação para a identificação e administração das experiências.

 Os resultados esperados são:

  •  Enriquecimento do diálogo e articulação interinstitucional para fortalecer futuras ações de melhoria e de trabalho colaborativo: ferramenta que serve para sistematizar as experiências, a sua visibilidade e a sua divulgação.
  • Estabelecimento de comum acordo do plano de trabalho para a coleta de experiências (fases, modalidades e procedimentos).
  • Expansão do panorama em direção a processos educativos ligados à art

 II. Documentar, sistematizar e compartilhar as experiências – Trabalho piloto em quatro países

Baseando-se no trabalho iniciado nos quatro países, com esta nova etapa inicia-se a tarefa de coleta, documentação e sistematização de experiências em instituições de ensino e que visa criar uma ferramenta online, um repositório ativo para fornecer experiências de referência em âmbito regional que possam ser replicadas e garantam sua escalabilidade e portabilidade como objetivo final do processo.

Por meio do espaço web da OEI, esta ferramenta se tornará um observatório que possa explicar, analisar, compartilhar, gerar conhecimento e permitir a replicação, a portabilidade e a escalabilidade das iniciativas sistematizadas.

 Resultados

  •  Plataforma online de experiências (observatório, repositório) cujo produto final gere conhecimento que possa ser compartilhado e replicado, com possibilidades bem-sucedidas de portabilidade e escalabilidade, também como promotora da reflexão e da tomada de decisões.
  • Participação de todos os países da região, consolidando-se como uma referência para a educação em arte e cultura em âmbito region

 Metas e desafios:

  •  Abordagem de baixo para cima, a partir das experiências individuais como uma referência para os sistemas educacionais
  • Integração da educação, arte e cultura nos currículos e na formação de professores da região
  • Inovação educacional baseada na interdisciplinaridade, integração e colaboração
  • Desenvolvimento de cidadãos culturalmente ativos
  • Integração das artes na cultura digital

 

Observatorio
 

Notícias Cultura

Mais notícias
 
Coro Iberoamericano de Madrid