escuelas espejo

A XXX Cimeira Luso-Espanhola compromete-se a desenvolver uma educação bilingue em zonas fronteiriças com o apoio da OEI

OEI . 22/11/2018
Tamaño del texto + -

Segundo consta na Declaração assinada ontem pela Espanha e por Portugal, os dois países vão promover a educação bilingue, a convivência e a diversidade cultural em escolas de fronteira, com o apoio da OEI.

Em particular, a Espanha e Portugal comprometem-se a apoiar projetos “com a participação dos sistemas de ensino de ambos os países e a participação das comunidades educativas regionais e locais, dos professores e das famílias”, a fim de “estreitar laços de convivência e valorizar a diversidade cultural”.

Esta iniciativa, que recebe o apoio da OEI, se conecta com o Programa Ibero-Americano de Difusão da Língua Portuguesa, que foi apresentado no último dia 8 de novembro, em Brasília e aprovado pelo Conselho Diretivo da OEI em 27 de setembro, em La Antigua, na Guatemala, com o endosso de 23 países ibero-americanos. Nele, está prevista a criação de “escolas-espelho”, onde os meninos e as meninas aprendem a se expressar em espanhol e em português desde o ensino fundamental, bem como a conhecer a cultura do outro país.

De acordo com a sua coordenadora, Ivana Siqueira, “o mais interessante é que as crianças adquiram a competência da convivência pacífica e valorizem as diferentes culturas, porque um cidadão adulto deve aprender a conviver com o diferente”.

Deste modo, a Espanha promoverá o ensino do português como segunda língua estrangeira, especialmente nas regiões autônomas que fazem fronteira com Portugal. Por sua vez, Portugal vai promover a criação de departamentos em espanhol nas escolas portugueses e o lançamento de um programa de conversação em espanhol.

Além disso, durante a Cimeira Luso-Espanhola foi reafirmado o compromisso de cooperação com áreas que são essenciais para ambos os países: a ciência, a tecnologia, o ensino superior e a inovação empresarial. Da mesma forma, foram validados os progressos realizados no desenvolvimento da Agenda Ibérica do Conhecimento e do Ensino Superior (AICES), estabelecida em 2017 entre o Conselho de Reitores das Universidades Portuguesas (CRUP) e a Conferência de Reitores das Universidades Espanholas (CRUE).

A XXX Cimeira Luso-Espanhola, que aconteceu em Valladolid, foi presidida pelo presidente do governo espanhol, Pedro Sánchez, e pelo primeiro-ministro de Portugal, António Costa.