Felicitación navideña OEI

Balanço de 2017 da OEI

OEI . 20/12/2017
Tamaño del texto + -

“Luzes para Aprender”, projeto promovido pela OEI que apoia a educação de qualidade e o desenvolvimento da comunidade em áreas rurais de difícil acesso, recebeu em novembro o prestigioso Prêmio WISE da Fundação Qatar, entre mais de 3.000 candidaturas de 150 países. Ao receber o prêmio durante a VIII Cúpula Mundial para a Inovação na Educação realizada no Catar, Paulo Speller, Secretário-Geral da OEI, declarou que o "Luzes para Aprender permitiu o acesso à educação de qualidade e reduziu a desigualdade" e destacou a importância de um projeto comprometido com os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável das Nações Unidas, porque "apesar dos esforços intensivos realizados para fornecer uma educação primária universal aos países da América Latina, ainda existe uma diferença muito grande em termos de qualidade dentro dos países". Entre outras conquistas nos 13 países em que foi implementado, o “Luzes para Aprender” conseguiu levar eletricidade para 100% das escolas rurais no Uruguai.

O projeto “Luzes para Aprender”, apoiado pela OEI, recebeu o Prêmio WISE 2017 em novembro, entre mais de 3.000 candidaturas de mais de 150 países.

Em dezembro, a OEI realizou a entrega do  II Prêmio Ibero-americano de Educação em Direitos Humanos "Óscar Arnulfo Romero" em Cartagena das Índias, na Colômbia. Entre os 300 projetos de 19 países, o 1º prêmio da categoria A: Escolas (educação formal) foi dirigido ao projeto "Sócio Produtivo (PSP): Ensino dos Direitos Humanos da mulher" das Unidades Educacionais Caleria e Cohana da Bolívia, que promove a participação dos alunos e o conhecimento dos direitos humanos, particularmente, dos direitos da mulher. Por sua vez, o 2º prêmio foi entregue para a Escola Normal Superior Juan Ladrilleros da Colômbia com o projeto de mediadores escolares para a resolução de conflitos. Na categoria B: Organizações da sociedade civil (ONGs) e de educação não formal, Infant do Peru recebeu o primeiro prêmio com um projeto de eco-tecnologias para melhorar a qualidade de vida de crianças e adolescentes das comunidades ribeirinhas de Belém.

 

O Museu da Palavra e da Imagem de El Salvador obteve o 2º prêmio. O júri também concedeu menções especiais aos projetos "Capazes" da Espanha do IES Almina da Cidade Autônoma de Ceuta e "Corporação Parque pela Paz Villa Grimaldi" do Chile.

O ano de 2017 também destaca a publicação do Relatório Miradas 2017 pela OEI, uma radiografia da situação atual da direção escolar nos países ibero-americanos, que também incluiu uma análise de boas práticas sobre a função diretiva nas escolas da região.

A OEI completou 68 anos em 2017

Em março, a OEI e o Governo do Chile lançaram o  Instituto Ibero-americano da Primeira Infância (IIPI), uma iniciativa conjunta que procura ser um centro de referência no trabalho para os direitos e bem-estar das crianças menores de 8 anos da região, como uma prioridade na agenda das instituições públicas e privadas ibero-americanas.

Também em março, por ocasião do Dia Internacional da Mulher, a OEI - com o apoio das organizações ibero-americanas - lançou a campanha de conscientização #QueroSer para mostrar a necessidade de oferecer oportunidades e recursos que ponham fim à desigualdade de gênero.

Em junho, a OEI participou da 3ª reunião do Comitê Diretivo do Objetivo de Desenvolvimento Sustentável 4 na sede das Nações Unidas em Nova York, como órgão representante da América Latina e do Caribe. Durante o seu discurso, o Secretário-Geral da OEI destacou as semelhanças entre a Agenda 2030 e o projeto da OEI "Metas Educativas 2021".

A OEI começará 2018 com a abertura do escritório de Portugal, no próximo dia 5 de janeiro, em Lisboa.

A OEI começa 2018 com a abertura de um escritório em Portugal, que é o 18º da organização. O evento ocorrerá no próximo dia 5 de janeiro, em Lisboa e contará com a presença, entre outras autoridades, do Ministro da Educação de Portugal, Tiago Brandão Rodrigues e do Ministro dos Negócios Estrangeiros de Portugal, Augusto Santos Silva, além do Secretário-Geral da OEI, Paulo Speller, e da Diretora da OEI Portugal, Ana Paula Laborinho.

 
Mais notícias
 

Sigue nuestras novedades

* campos requeridos
Política de privacidad