Lingua portuguesa

Ibero-América: maior região linguística do mundo: com mais de 650 milhões de pessoas falantes de Espanhol ou de Português, além de outras línguas originárias.

Com a finalidade de fomentar a difusão e o fortalecimento da língua portuguesa, em um modelo bilíngue com o espanhol, e com as diferentes línguas da região, em 2019 a OEI inicia um Programa Ibero-americano de Difusão da Língua Portuguesa (PIDLP).

A iniciativa pretende potencializar o uso da língua portuguesa, junto com o espanhol, reforçando os espaços de cooperação na educação, na ciência e na cultura. Entre os objetivos do programa se encontram: ampliar os espaços de cooperação nos âmbitos políticos, educativos, culturais e científicos; contribuir para integração regional; promover a perspectiva da interculturalidade, valorizando, respeitando e reconhecendo a diversidade cultural ibero-americana.

Tanto o espanhol como o português estão entre as 5ª línguas mais faladas no mundo e se estima que serão as que mais irão crescer até o final do século.

 

O português e o espanhol são as duas línguas latinas mais próximas, uma situação que favorece o bilinguismo e a intercompreensão linguística. Esta vinculação linguística e cultural entre as duas línguas fortalece o espaço geográfico e político a qual gera enriquecimento mútuo em termos de convivência intercultural. Além disso, esta realidade promove a projeção das fronteiras do conhecimento, as relações entre os povos, amplias as possibilidades intercâmbio, da produção e do conhecimento e dinamiza as relações transversais entre os distintos âmbitos potencializando os espaços de cooperação.

O espanhol e o português são línguas oficiais da OEI, assim como em várias organizações internacionais; isto reforça o diálogo ibero-americano com as demais comunidades internacionais. Igualmente, tem relevância em todas as áreas de atuação da OEI e, portanto, o desenvolvimento do programa ampliará e fortalecerá o cenário de cooperação regional e internacional.

 

lengua portuguesa

 

OBJETIVOS

Contribuir para a integração regional, promovendo a perspectiva da interculturalidade, valorizando, respeitando e reconhecendo a diversidade cultural da região.

  • Promover a convivência das duas línguas junto com as diferentes línguas da região e gerar espaços de colaboração e articulação com instituições públicas e privadas.  
  • Ampliar e fortalecer alianças estratégicas no âmbito regional, no espaço europeu e global.
  • Fortalecer o uso da língua portuguesa num modelo bilíngue junto com o espanhol, ampliando e reforçando os espaços de cooperação na educação, na ciência e na cultura.